no faro da notícia

Sistema Fecomércio RJ vence Prêmio Nacional de Combate à Pirataria

Premiação reconhece iniciativas de luta contra a pirataria e a proteção aos direitos de propriedade intelectual.

Filipe Coutinho

Coutinho Consultoria

Fecomércio-RJ

03 de dezembro de 2021 - 16:31

O Sistema Fecomércio RJ sagrou-se vencedor da edição 2021 do Prêmio Nacional de Combate à Pirataria (PNCP), na categoria “Educacional – impactos voltados ao consumidor”. A premiação é uma iniciativa do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP), vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. A honraria reconhece acadêmicos e organizações públicas e privadas que se destacaram no combate à pirataria e na proteção aos direitos de propriedade intelectual. A cerimônia de entrega foi nesta sexta-feira (03/12), no Ministério da Justiça.

 

“Estamos muito honrados em receber esse prêmio, ele é o reconhecimento dos esforços da Fecomércio RJ no combate ao mercado ilegal e, sobretudo, no trabalho de conscientização da população fluminense sobre os malefícios do consumo de produto pirata. É preciso valorizar ações que incentivem o combate à pirataria através da informação e da educação”, destaca o presidente do Sistema Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior.

 

Este ano, o PNCP contou com três categorias: educacional, econômica e preventiva. Os projetos foram avaliados de acordo com critérios relacionados aos impactos e benefícios à sociedade e ao consumidor; inovação e criatividade; planejamento e coordenação; potencialidade de exemplo e motivação.

 

Para concorrer ao prêmio, a Federação apresentou três iniciativas: Criação do Conselho de Combate ao Mercado Ilegal, pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) em 2019; Pesquisas anuais do IFec RJ sobre Pirataria, que auxiliam tanto a Fecomércio RJ quanto os órgãos públicos de combate ao mercado ilegal; e Campanha Educativa lançada em parceria com a Secretaria de Estado da Polícia Militar para conscientizar a população sobre os riscos de financiar o mercado ilegal.

 

Impacto na economia

 

De acordo com Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP), o Brasil perdeu em 2020 cerca de R$ 287 bilhões para o mercado ilegal. Para o economista João Gomes, secretário executivo do Conselho de Combate ao Mercado Ilegal e diretor do IFec RJ, esse mercado permanece grande no Rio de Janeiro, mesmo diante do impactado da Covid-19, o que afeta diretamente não só o comércio legal como a sociedade como um todo. A pesquisa do Instituto Fecomércio RJ realizada em novembro de 2020, a respeito do consumo de produtos piratas, mostra que subiu de 60,6% (2019), para 79,5% (2020), a percepção da população de que ao comprar produtos piratas está afetando negativamente a economia do estado.

 

 

Link para a foto: https://www.flickr.com/photos/justicagovbr/51721150987

Crédito da Imagem:

Isaac Amorim/MJSP

 

Legenda da Imagem:

Juliana Oliveira Domingues, Secretária Nacional do Consumidor e presidente do Conselho Nacional de Combate à Pirataria do Ministério da Justiça e Segurança Pública e Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente do Sistema Fecomércio RJ.

     

 

 

Pautas relacionadas

18 de janeiro – Fonasefe fortalece dia nacional de mobilização por reposição salarial

Na terça-feira, 18 de janeiro, Dia Nacional de Mobilização, os integrantes do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) irão fortalecer as atividades que reivindicam reposição salarial para todas as categorias dos servidores públicos federais. Os atos acontecerão em Brasília, às 10h, em frente ao Banco Central e às 14h em frente ao […]

Fernanda Silva Rodrigues

Fonasefe

5 dias atrás

De olho nas tendências mundiais, Skeelo marca presença na maior feira de tecnologia nos Estados Unidos

O Skeelo, plataforma de ebooks e audiobooks, marcou presença no maior evento anual de tecnologia do mundo, a Consumer Electronics Show, que aconteceu na cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos. Representantes da marca acompanharam os quatro dias de eventos da CES, que é realizada desde 1967 e reconhecida por reunir as principais marcas globais […]

Beatriz Foiadelli de Faria

Skeelo

5 dias atrás

Programa de Aprendizes completa 10 anos com treinamento intenso para a capacitação de jovens

Tão importante quanto dar o melhor andamento técnico e administrativo a todos os departamentos da empresa é treinar as novas gerações para assumir desafios e contribuir com seus talentos para o negócio. Pensando nisso, a GEMÜ Válvulas e Sistemas de Medição e Controle criou há 10 anos seu programa de aprendizes, filiado ao Programa Gerar […]

Helena Carnieri

GEMU

1 semana atrás

  • Todos
  • Economia
  • Justiça
  • Outros
  • Política

Resultado Total: 0

Digite o assunto para exibirmos as pautas relacionadas