no faro da notícia

Buser chega à Paraíba oferecendo viagens de graça

Maior plataforma de intermediação rodoviária do País expande operações no estado conectando as cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos. Expectativa é chegar a 25 mil passageiros transportados só em dezembro.

Maurício Rodrigues de Macedo

F 7 Comunicação

Buser

13 de setembro de 2021 - 11:31

Apostando na retomada econômica com o avanço da vacinação no Brasil, a Buser deu início a um plano de expansão para chegar com força à Paraíba. Maior plataforma de intermediação rodoviária do país, a startup vai operar 22 pares de cidades em território paraibano a partir de setembro. A expectativa é transportar 25 mil passageiros no estado só em dezembro, ultrapassando a marca de 300 mil passageiros transportados em 2022.

O lançamento faz parte de um grande plano de expansão da Buser no Nordeste. Como parte da estratégia para conquistar esse novo mercado, a plataforma está oferecendo viagens gratuitas para diversos destinos neste mês. Na Paraíba, serão quatro trechos em que os viajantes não vão pagar nada em setembro: de Campina Grande para João Pessoa ou Recife (PE); e de Patos a Campina Grande ou João Pessoa.

Além da promoção inicial, a startup distribuirá cupons nas redes sociais, site e aplicativo, com direito à primeira viagem grátis. Vale ressaltar, ainda, que as viagens da Buser custam, em média, 60% do valor da concorrência, chegando a custar até a metade do valor cobrado por empresas regulares. O trecho João Pessoa (PB) – Recife (PE), por exemplo, sai por R$15,90 na plataforma, enquanto custa mais de R$ 30,00 nas viações tradicionais. Outro exemplo é a viagem Natal (RN) – João Pessoa (PB), por R$ 35,90 na Buser, mas na concorrência não sai por menos de R$ 55,00.

O diretor de Operações da Buser, Thiago Zanetti, destaca a explosão que o turismo interno doméstico deve ter nos próximos meses. “Especialistas do setor apontam que muitos brasileiros vão optar por fazer viagens dentro do Brasil, com períodos mais curtos e lugares mais próximos de onde moram. A Paraíba é uma das melhores opções para quem vive no Nordeste”, ressalta o executivo.

A capital paraibana é um dos destinos mais indicados pelas agências de turismo, junto das cidades litorâneas de Conde e Cabedelo, que contam com infraestrutura hoteleira a preços econômicos. “Sabemos que a Paraíba tem sido bastante procurada por turistas que moram no Nordeste. Pensando nisso, disponibilizamos diversas rotas ligando cidades da região a João Pessoa, Campina Grande e Patos com todo conforto, segurança e preço baixo que só a Buser oferece”, destaca Zanetti.

As saídas serão diárias, a partir de pontos de embarque e desembarque estruturados para a operação, fora das rodoviárias (confira a lista completa das rotas Buser em território paraibano no fim do texto).

Menos “pinga-pinga” e mais segurança

Um dos diferenciais da Buser será a oferta de rotas mais expressas do que a concorrência costuma oferecer na região. Na prática, isso quer dizer que as viagens terão menos “pinga-pinga”. Nas grandes viações com frota própria que operam no Nordeste, a média é de 9 paradas por viagem, chegando, em alguns casos, a 14 paradas. Na Buser, essa média cairá para menos de 3 paradas por viagem, chegando a conectar até 5 cidades no máximo, em algumas rotas.

Outro destaque da plataforma é o uso da tecnologia para ajudar a tornar as viagens de ônibus mais seguras. Todos os ônibus parceiros da Buser contarão com o sistema de telemetria, ferramenta que permite o controle da velocidade em tempo real. Caso o motorista ultrapasse 90 km/h, é ativado um aviso sonoro no veículo para alertá-lo, e a Buser aplica uma multa à empresa dona do ônibus. A telemetria ajuda a evitar acidentes e a identificar alguma falha mecânica na viagem, exemplo: se o veículo quebrou, se chegou ou se saiu com atraso. A plataforma também está instalando nos veículos câmera com sensor de fadiga, um equipamento que usa tecnologia de ponta no segmento de viagens de ônibus, capaz de detectar níveis de cansaço e desatenção dos motoristas.

Como funciona?

A Buser nasceu em 2017 como uma plataforma digital que promove o fretamento colaborativo de ônibus. Na prática, ela junta um grupo de pessoas que divide o valor do fretamento de uma viagem, o que barateia os preços aos passageiros. É a startup quem promove essa conexão, se aliando a empresas pequenas e médias de ônibus, que dispõem de todas as licenças necessárias e fazem o recolhimento de tributos em dia, o que gera importante receita aos cofres públicos. Todos os veículos são regularizados, novos e modernos.

Para o usuário, a experiência é bem parecida com o de um site de compra de passagens, mas ao invés de adquirir o bilhete, o passageiro faz a reserva e aguarda a confirmação da viagem. Tudo é feito pelo aplicativo ou site da Buser. No momento da reserva aparecem todos os detalhes referentes ao embarque, que acontecem em pontos mantidos pela plataforma fora das rodoviárias.

“Trata-se de um modelo ainda novo no país, que de fato está revolucionando o mercado de viagens rodoviárias, tanto pela questão do preço quanto pela experiência que proporcionamos. Nosso objetivo é unicamente beneficiar a população, tornando o transporte mais acessível. Por isso, agradecemos os parceiros que estão entrando conosco nessa missão”, afirma Marcelo Vasconcellos, co-fundador da Buser.

Sobre a Buser

Fundada em 2017, a Buser nasceu com a missão de promover serviços de transporte melhores e a preços mais acessíveis. Nos três primeiros anos de atividade, a empresa promoveu o fretamento colaborativo com uma plataforma para conectar viajantes a empresas de ônibus na qual os passageiros dividem a conta final do fretamento. Nos últimos meses, a startup evoluiu, passando a ser uma plataforma de mobilidade coletiva multisserviços, atuando também como marketplace de passagens, em parceria com grandes companhias, e agora com o Buser Encomendas. A Buser conta com mais de 400 parceiros (entre fretadores e viações maiores), utilizando aproximadamente 1.200 ônibus. A startup já conta com mais de 4 milhões de pessoas em sua plataforma digital.

Para mais informações, acesse: www.buser.com.br.

Rotas na Paraíba

Campina Grande (PB) – Caruaru (PE)
Campina Grande (PB) – João Pessoa (PB)
Campina Grande (PB) – Patos (PB)
Campina Grande (PB) – Recife (PE)
Caruaru (PE) – Campina Grande (PB)
Caruaru (PE) – João Pessoa (PB)
Fortaleza (CE) – João Pessoa (PB)
João Pessoa (PB) – Campina Grande (PB)
João Pessoa (PB) – Caruaru (PE)
João Pessoa (PB) – Fortaleza (CE)
João Pessoa (PB) – Maceió (AL)
João Pessoa (PB) – Mossoró (RN)
João Pessoa (PB) – Natal (RN)
João Pessoa (PB) – Patos (PB)
João Pessoa (PB) – Recife (PE)
Maceió (AL) – João Pessoa (PB)
Mossoró (RN) – João Pessoa (PB)
Natal (RN) – João Pessoa (PB)
Patos (PB) – Campina Grande (PB)
Patos (PB) – João Pessoa (PB)
Recife (PE) – Campina Grande (PB)
Recife (PE) – João Pessoa (PB)

Pautas relacionadas

Válvula single use é novidade em tecnologia na feira FCE Pharma

Depois de dois anos, a principal feira de máquinas e tecnologias para a indústria farmacêutica volta a ocorrer na São Paulo Expo. Será entre os dias 29 de novembro e 02 de dezembro, das 11h às 20h, com o seguimento de diversas medidas de segurança. Uma das tecnologias inéditas que o visitante irá conferir é […]

Helena Carnieri

GEMU

1 semana atrás

O debate sobre a taxação de fortunas no Brasil

*Por Ana Campos Volta e meia, a taxação sobre grandes fortunas entra no espectro dos debates tributários do país e hoje conta com 37 projetos no Congresso abordando o tema – só no período da pandemia, por exemplo, 18 propostas foram apresentadas a esse respeito. Previsto na Constituição Federal de 1988, o imposto – na […]

Ketheleen Oliveira

Grounds

2 semanas atrás

Ibema lança papelcartão com 70% menos químicos e reduz peso das embalagens com poder das fibras

Você faz uma compra levando em consideração o seu impacto na natureza, mas quando vê, o artigo vem embalado em várias camadas de plástico – não é frustrante? Se depender da Ibema, isso não vai mais acontecer. A fabricante de papel para embalagens acaba de lançar o Ibema Naturale: papelcartão feito em material renovável e […]

Helena Carnieri

Ibema

3 semanas atrás

  • Todos
  • Economia
  • Justiça
  • Outros
  • Política

Resultado Total: 0

Digite o assunto para exibirmos as pautas relacionadas