no faro da notícia

Artigo: 6 dicas para os desafios de comex em 2022

Diante das dificuldades vivenciadas, executivos de comércio exterior estão atentos para que seus negócios continuem bem-posicionados em 2022

Ketheleen Oliveira

IDEIACOMM

DigiComex

03 de dezembro de 2021 - 18:00

Por Alexandre Gera*

A maioria dos players já enxergou que os ciclos logísticos estão alongados, ou seja, fornecedores mais distantes, custam mais. As estratégias de diversificação dos mercados já vinham sendo planejadas desde 2019, mas, depois da pandemia, as empresas mais inovadoras buscam por fornecedores resilientes, ágeis e que apoiem processos sustentados e escaláveis.

O fato é que a globalização está sob pressão e pode até ser chamada de reglobalização, atingindo um novo nível de propósito dos negócios. Este futuro do comex, com ainda mais propósito, reforça a identidade das empresas, dos seus processos e tecnologias, tornando os negócios mais proativos e influenciadores. Ou seja, são negócios que vão além dos relacionamentos transacionais.

Diante deste contexto, algumas dicas para as empresas que querem a liderança em 2022 integrando esses conceitos são fundamentais, tais quais:

  1. Os softwares obrigatoriamente precisam ser resilientes, amigáveis de serem usados, ágeis para implementar e mudar, além de serem abertos para todos os tipos de conexões;
  1. Os players de comex precisam traçar estratégias exclusivas para seus negócios, uma vez que barreiras e limites comerciais poderão prejudicar ainda mais as cadeias de abastecimentos;
  1. Muitos CEOs estão aproveitando a oportunidade para reinventar, reiniciar ou reconstruir seus negócios de acordo com essa nova realidade. Sendo assim, este é o momento certo para investir o budget em softwares e processos que sejam realmente inovadores, modernos e alinhados com o futuro;
  1. Novas tecnologias, como navios autônomos e novos modelos de negócios, estão sendo estudados, colocados em prática e questionados;
  1. O foco em experiência do cliente, tão usado nos softwares inovadores, também será vital para os processos de comex, ou seja, os executivos querem ver suas operações sendo executadas de forma única, visual, com baixos custos, riscos e tempo;
  1. A mudança comportamental dos consumidores foi afetada depois da pandemia de COVID-19, e as empresas que ainda não integraram seus canais físicos e online tendem a perder espaço no mercado.

Para finalizar, reforço que planejar e executar essas estratégias é algo complexo e que requer apoio de fornecedores ágeis e resilientes. Nesse sentido, é preciso, sobretudo, um alinhamento com esses direcionamentos e tendências, respeitando as regras de compliance e as diretrizes corporativas de cada Importador, Exportador ou Prestador de Serviços de comex.

*Alexandre Gera é founder e CEO do DigiComex. O executivo conta com mais de 25 anos de experiência no segmento de softwares de comex, incluindo passagens pela Vastera (ex Bergen), Softway (atual Thomson Reuters) e Sonda IT com o aplicativo SAP-CE.

Pautas relacionadas

Cartórios podem regularizar CPFs de crianças para cadastro e vacinação contra a Covid-19

Cartórios podem regularizar CPFs de crianças para cadastro e vacinação contra a Covid-19    Mais de 3.5 mil unidades em todo o país podem realizar a inscrição da 1ª via de CPF e a emissão de 2ª via desses documentos a menores que precisam do documento    A vacinação de crianças de 5 a 11 […]

Elaine Brazão

Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais - Arpen-Brasil

1 semana atrás

Artigo: Como garantir uma real inovação para o comex brasileiro?

Por Alexandre Gera* Não há como negar, a tecnologia tem reinventado todas as esferas da economia. Quando pensamos no segmento do comércio exterior, exportadores, importadores e prestadores de serviços, incluindo os desenvolvedores de software, que praticamente viraram commodities de tantas opções que são ofertadas no mercado, apontam novas tecnologias como fatores cruciais para diversas mudanças na […]

Ketheleen Oliveira

DigiComex

1 semana atrás

Certificação COVID SAFE auxilia hotelaria na adoção de medidas de prevenção à Ômicron

Com o avanço da vacinação contra a COVID-19 – aproximadamente 70% da população brasileira vacinada – as medidas de proteção em relação ao vírus foram ficando menos restritivas e mais preventivas. Porém, com a disseminação da variante Ômicron, altamente contagiosa, e o contínuo recorde de casos no mundo, ficou claro que a prevenção não deve […]

Andrezza Hernandes Rodrigues

APCER

1 semana atrás

  • Todos
  • Economia
  • Justiça
  • Outros
  • Política

Resultado Total: 0

Digite o assunto para exibirmos as pautas relacionadas